terça-feira, 30 de setembro de 2008

Eat Pray Love


Vi na Oprah que o livro Comer Rezar Amar, de Elizabeth Gilbert, é mesmo imperdível, confirmando o que já tinha ouvido de quem o leu. Ou seja, concluí que tinha que lê-lo. O título ficou quase um ano na lista dos mais vendidos do The New York Times e teve excelentes críticas de várias publicações americanas. Na livraria enorme em que estava na semana passada, o pocket book importado, em inglês, era mais barato do que o traduzido e publicado pela editora Objetiva. E ainda vinha com bônus de treinar meu inglês (que até então é bom de compreensão mas fraco na conversação). Comprei o original Eat Pray Love, e estou achando fantástico. Um diário de vida e de bordo da jornalista e escritora americana que passou um ano viajando entre Itália, India e Indonésia em busca de auto conhecimento e equilíbrio. Lindo, lindo.... Emocional, sentimental, cheio de nuances e ensinamentos que podemos - e devemos - levar para a vida. Divido com vocês algo que aprendi nesses capítulos iniciais que mais me chamaram a atenção. O mantra Om Namah Shivaya, que significa: "Eu saúdo a divindade que reside em mim." Gente, parece bobagem, mas fiquei repetindo isso calmamente ontem à noite, ainda pensando no trecho do livro.... quando de repente estava num estado de calma e satisfação que há tempos não usufruía. E dormi como um bebê. Viva a Índia, vivam os mestres, gurus e yogis. OM NAMAH SHIVAYA e NAMASTÊ.

E é só o começo de Eat, Pray, Love... Leiam, é ótimo!

Um comentário:

icjp disse...

Tomara que o OM NAMAH SHIVAYA e NAMASTÊ funcione, pelo menos quando eu ver meu filhote pouco arteiro rabiscando a parede com permanent marker UI! - vou ver se acho o livro por aqui, to precisando ler alguma coisa besides recipe book and toys's manual...