quarta-feira, 2 de julho de 2008

Inverno da Dior









John Galliano é gênio. Sabe reconstruir o espiríto de Monsieur Dior a cada temporada, inserindo com maestria e muita sutileza seu toque pessoal. As criações desse outono/inverno da maison Dior, desfiladas em Paris no último dia 30, são simplesmente um sonho. Houve algumas críticas quanto ao make, que deixou à mostra a fita adesiva usada para levantar a sobrancelha das modelos, para dar aquele ar teatral ao rosto, que fica bárbaro. Concordo que até na Sapucaí se disfarça melhor. Nem vi quem foi o makeup artist, de qualquer maneira, pontinho negativo pra ele. Mas o que interessa é a coleção, que veio classuda, inspirada nas mulheres dos anos 50 e num quê de Carla Bruni-Sarkozy, a italiana mais francesa (e vestida por um inglês, veja só) dos últimos tempos. As formas foram amplas e estruturadas, os vestidos leves, com transparências e tules a as cores pastéis, sem falar no preto e branco que veio forte, tudo adorável. E bem menos espetáculo freak-chic que Galliano costuma apresentar, esse desfile mostrou uma moda mais palpável, mais "acessível". Gosto tanto quanto. O casting, meu bem, cheio de brasileiras: Vivi Orth, Bruna Tenório, Caroline Trentini e Michelle Alves.Sem falar os sapatos, que são puro luxo. Mas aí, honey, é assunto para outro post, porque a cada coleção, surgem inovações mais e mais surpreendentes e lindas e eu não quero ficar louca tão jovem.




Um comentário:

Claudia Pepper disse...

oi marília! dior é toujours dior! um luxo, né? falei dele lá no blog de paris... bjs e apareça!